O PILOTO - CURRICULUM
Nome : António de Sousa Faria e Mello
Idade : 61 anos

Carreira aeronáutica :

Curso de Oficial Miliciano Piloto Aviador (P2/62).
Curso de tirados na DETA (Linhas Aéreas de Moçambique):
F27 – Co-Piloto.
DC3 – Co-Piloto.
B737 – Co-Piloto (curso na Western Airlines).
F27 – Comando.
B737 – Comando.
B737 – Instrutor de Vôo.
Cursos tirados na DGAC :
Oficial de Segurança de Vôo (ICAS-TAP)
Investigador de acidentes de aviação (Cranfield-UK)

Licensas :
Piloto Particular
Piloto Comercial
Piloto Comercial Senior
Piloto de Linha Aérea

Qualificações Tipo :
DAKOTA DC3
FOKKER FRIENSHIP (F27)
BOEING 737 (100 E 200 Adv)

Actualmente :
Mantenho a Licença de PPA com Instrumentos.
Flying Experience :
Quase 6.000 hrs.
(stopped flying as a professional 26 years ago).


O QUE FIZ DESDE 1961 ATÉ AGORA :

1961 – Começei a voar no Aero Clube de Portugal em 1961 e fui brevetado nesse ano.

1962/66 – Estive na Força Aérea aonde fui brevetado como Piloto Militar em 1964 (P2/62).

1968/70 – Direcção Geral de Aeronáutica Civil.

Dec.70/Julho 1977 – Entrei para a DETA – Linhas Aéreas de Moçambique. Aí começei a minha carreira como co-piloto de F27 e depois de DC3. Mais tarde tirei o curso de co-piloto de Boeing 737 nos EUA (Western Airlines). Fui em seguida promovido a Comandante de F27 e pouco tempo depois a Comandante de B737. Seria depois Instrutor de Voo e de Simulador em B737.

19 Jul. 1977 – Operação à coluna vertebral, acabo tragicamente numa cadeira de rodas para toda a vida.

/ Dec.1977 – Re-operado à coluna em Londres.

10 Jan.1978 – Sou internado no hospital de Alcoitão para fazer reabilitação.

19 Maio 1978 – Recebo alta do Alcoitão e torno-me agricultor no Alentejo.

-/Set. 1984 – Vendo a propriedade agrícola e sou de novo readmitido na DGAC, para exercer funções de técnico aeronáutico. Recebo treino nas áreas de Segurança de Vôo e Investigação de Acidentes. Começo à procura por todo o Mundo de alguém que voe nas minhas condições de paraplégico.

-/Jun. 1987 – Apanho um artigo numa revista de aviação que fala sobre o vôo de Rode Rodewald, à Volta do Mundo (primeiro Deficiente Motor Piloto Aviador a fazê-lo). Consegui nesse artigo a morada da CALIFORNIA WHEELCHAIR AVIATORS e do seu Presidente Bill Blackwood (S.Diego).

-/ Oct 98 – Vou a S.Diego encontrar-me com o Rode e o Bill e mais membros da comunidade da CWA. Volto para Portugal com toda a informação da qual necessitava. Começo uma luta “encarniçada” com a DGAC , para reaver o meu PPA e a minha qualificação de Instrumentos.

-/Nov. 1989 – Sou finalmente inspeccionado pelos Serviços Médicos da DGAC, passo e sou autorizado a iniciar o meu treino de vôo. Depois de “três” horas de vôo, volto a voar sozinho ao fim de doze longos anos de sofrimento. Dão-me de novo a minha licença de PPA.
1990/ Junho de 92 – Voo num Cherokee 180, o máximo que posso. Consigo renovar a minha qualificação de Instrumentos. Estabeleço contactos para ir aos EUA afim de adquirir um avião que possa efectuar vôos de longa distância.
Tomo decisão de ir ao Nevada e ficar amigo do Jim Kerr que, me ajudará a encontrar um avião adequado.

-/ Set 1992 – Viajo para Carson City (Nevada). Finalmente, encontramos um Beechcraft Bonanza F 33A em Oklahoma, com 22 anos de idade, sem história de acidentes e bem remodelado em termos de avionics. Decido comprá-lo. Enquanto lhe será instalado um motor remanufacturado, tanques na ponta das asas, comandos manuais (para suprir a paralisia das minhas pernas) e um bom GPS. Resolvo voltar a Portugal, até que tudo esteja concluído.

Meados de Nov 1992 – Regresso aos EUA. Eu e Jim começamos a rodagem do motor e a verificação de todo o equipamento.
Iniciamos o vôo para Portugal, atravessando o país de costa a costa até Bangor (Maine), para aí, se fazer a instalação dum tanque de cerca de 400 litros, no lugar dos bancos traseiros removidos para o efeito e enviados para Portugal. Prosseguimos então para S. John’s na Terra Nova, aonde sozinho iniciarei a travessia do oceano ATLÂNTICO NORTE, via Açores.

02 Dec 1992 – Inicio “sozinho” o voo transoceânico, chegando a Cascais no dia 5.

15 Agst 1993 – Decido fazer o “vôo” de Sacadura Cabral e Gago Coutinho de Lisboa para o Rio De Janeiro, atravessando assim o ATLÂNTICO SUL
Até hoje fui, no Mundo, o único Deficiente Motor Piloto Aviador a fazê-lo.
Fiz o vôo de regresso acompanhado pelo meu amigo Cmdt. Jorge Cruz.

15 de Jul. a 23 de Set. – VOLTA AO MUNDO, a “solo”
Saio de Évora (Portugal) para o:
Sal (Cape Green)/Bissau (Guine)/Abidjan(Ivory Coast)/Libreville(Gabon)/Windwoek(Namibia)/Cape Town(SoutAfrica)/Maputo
(Mozambique)/Seychelles/Colombo(Sri Lanka)-)/Singapore/ Jakarta(Indonésia)
/Darwin(Australia)/Brisbane/Honiara(Solomon Islands)/ Tarawa(Kiribati)
/Majuro (Marshall Islands)/Honolulu(USA)/SJose/Minden/ Estevan(Canada)
/Pembroke/Moncton/S.John’s/Ponta Delgada(Azores-Portugal) /Évora.
Até hoje, fui o único Def.Mot.Pil.Av., a atravessar “sozinho”, o oceano Índico.
Voei um distância de 28.372 n.m, em 212.5 hrs (tempo de vôo).

-/Jun.1998 – Inicio em Portugal o Programa do Eagle’s Day, patrocinado pela empresa ANA. Enquanto o Programa durou voei com 178 crianças, na sua maioria, afectadas de paralisia cerebral.
-/ Jul 2000 – Estive presente no primeiro encontro dos Earthrounders em Oskosh.

-/ 2001 – Estive presente no segundo encontro de Earthrounders em Viena de Áustria.

MEDALHAS e PRÉMIOS

1996 – “ORDEM DO INFANTE D. HENRIQUE”, concedido pelo Presidente da República, Senhor Doutor Mário Soares.
1996 – “MÉRITO AERONÁUTICO”, concedida pelo Chefe do Estado Maior da Força Aérea, Senhor General Aleixo Corbal.
1996 – “POLARIS AWARD” concedido pela IFALPA, com base nas “qualidades de piloto” e “heroísmo pessoal”.
1997 – “TISSANDIER PRIZE”, concedido pela Federação Internacional de Aeronáutica.

DISTINÇÕES

Troféu “Piloto do ano” (1993) conferido pelo “Cockpit Clube” (Braga).
Sócio Honorário do Aero Clube de Braga.
Sócio Honorário da Sociedade de Geografia.
Sócio Honorário de Aero Clube de Portugal

 
 
  © Antonio Faria e Mello - Wings of Stubbornness - 2003